O Pasto mais verdejante de Braga.

12:24:00


Estive por Braga…
Fui a vários restaurantes e várias petiscarias..

Sim! Porque Braga é uma daqueles locais que deixa qualquer foodie descontrolado!
A diversidade é imensa, a qualidade, na maioria dos casos, é acima da média e o atendimento é característico do Norte, com a sua simpatia e disponibilidade inigualáveis.

De todos os locais que fui, o que me deixou com a rama no ar, desde o primeiro ao ultimo instante, (não murchando nem quando veio a conta, já vão perceber porque), foi a Casa de Pasto das Carvalheiras.

Um espaço moderno, com pratos de todas as cores, com panos individuais de pratos em lava, manequins com cabeça de candeeiro (nesse dia foi a minha companhia para o jantar, mas apesar de tanta luz, não fixou o olhar uma única vez em mim.... fica para a próxima!).
Entregam-me um livro, a dizer menu... fico assustado mas de imediato começo a esfolia-lo e apercebo-me logo, que quase todas as paginas estão em branco, exceto duas: Bebidas e Pratos.

A ementa é composta por petiscos improváveis, sempre com a ideia de partilha e apresentando culturas completamente diferentes de prato para prato (começava em gaspacho de romã e terminava no gelado de queijo de cabra). Pelo que me disseram a ementa muda de mês a mês, daí fazer com que a vontade de lá ir não seja só pela simpatia das empregadas mas também para provar algo novo.

Para beber fui simples, pedi vinho tinto e como só haviam 5 hipóteses, pedi para prova-los a todos. 
_Ainda consegui dizer que concordava com a sugestão dada.
Para comer, optei pelo carpaccio à mexicana e o Cevadotto de tomate e espargos.


O Carpacccio estava, bom! Bem cortado com um guacamole saboroso e uns pedaços de nachos e pimentos característicos do México à mistura, mas…… faltou a peça fundamental, o picante, por sorte ainda tinham tabasco na cozinha e consegui salvar o prato.



O Cevadotto, para quem ainda não sabe, é uma vertente do risotto mas em vez do famoso arroz arbóreo, tem cevada. Acreditem, fica delicioso! Servido num tachinho e com uma gema de ovo crua por cima. Só substituía os espargos frescos por pickles de espargos, apenas com o intuito dar uma piada extra ao prato, porque este estava bem assim como estava.



Por fim ainda me convenceram a comer uma gelado de citrinos, que estava mais uma vez, delicioso.  Tive de fugir dali!  Enquanto pagava metia a mão nos olhos para não olhar para a menina, não fosse ela hipnotizar-me novamente e eu ainda pedisse mais um cevadotto ou mesmo uma filé de frango fumado.

You Might Also Like

2 Comentários

  1. Impecável! :D E bela escolha! Bem-vindo a Braga! Um abraço.

    ResponderEliminar