Eventos

O CHOCOLATE EM LISBOA

15:22:00

De 31 de Janeiro a 3 de Fevereiro, O Chocolate em Lisboa regressa ao Campo Pequeno para a sua 6ª edição com uma oferta repleta de novidades sempre com o foco no Chocolate.
Com cerca de 60 expositores, em estreia nesta edição, contamos com o Concurso ADN do Pasteleiro que se vem juntar a um intenso programa de Sessões de Chococooking com chefs de reputação mundial, Workshops e Provas Especiais de Cacau e Chocolate e uma exposição de Esculturas de Chocolate com realização de esculturas ao vivo. Especial destaque para a iniciativa “Trabalhar o Chocolate Diferente” para crianças com síndrome de Down.



O Concurso ADN do Pasteleiro 2019 tem como objetivo promover os jovens, futuros profissionais da Pastelaria Nacional e é uma iniciativa patrocinada e presidida pela Valrhona com o Chef José Augusto, em parceria com o Turismo de Portugal e as suas Escolas de Hotelaria.
O tradicional Palco Chococooking, patrocinado pela Zallebaut, contará com a presença de reconhecidos mestres chocolateiros e chefs executivos de cozinha, distinguidos com estrelas Michelin, os quais vão dinamizar sessões diárias com a sua arte de cozinhar e trabalhar o chocolate.
Nos dias 2 e 3 de Fevereiro, estão agendados um conjunto de workshops gratuitos. 
De destacar as temáticas mais direcionadas para as crianças como é o caso de “Avós e Netos” e “Trabalhar o Chocolate Diferente” pensado para crianças portadoras de trissomia 21, em parceria com a Associação Down Cooking e apoio da ProChef. Mas a oferta inclui Provas especiais para todos os gostos e idades! 
O público pode ficar a conhecer “A Rota do Cacau na Venezuela” ou participar na “Conjugação de Vinhos e Chocolate” ou ainda aprender a identificar num pequeno pedaço de chocolate a proveniência do cacau, as principais
características de um chocolate e os mais delicados aromas nele presentes. Estas e muitas outras opções, sempre acompanhadas por verdadeiros connaisseurs e gratuitamente.

Durante o Chocolate em Lisboa, os visitantes podem dirigir-se ao “Espaço com Cheiro a Chocolate” onde vão encontrar uma cadeira em chocolate do filme GAME OF THRONES que
pode ser utilizada como cenário para fotografias divertidas. Já o Palco Crown Wheel recebe artistas que estarão a trabalhar ao vivo esculturas em chocolate. O evento conta ainda uma Exposição de esculturas em chocolate (de 80cm a 1,60m), realizadas pelo Chef Chocolatier Eduardo Cerqueira.

O melhor pastel de Nata!

Por onde anda o melhor Pastel de Nata? [ Capitulo XIV ]

14:22:00

Balcão do Marquês, o que hoje é mais conhecido como um balcão ou snack-bar de comida rápida para as mais variadas empresas no centro de Lisboa, é também a casa de um dos pasteis de nata com mais história na Capital.
Apesar de não largar o top 5 dos melhores pasteis de Nata nos últimos anos, é para mim sem dúvida um dos melhores que provei nos últimos tempos.



Avaliação do Nabo:
Muito consistente e resistente a qualquer dentada, mantendo a massa e mesmo a nata intacta após a dentada. 
A nata é saborosa e leve. Nada de sabores intensos, apenas um mix de natas e açúcar, com um leve toque de baunilha.
Com uma massa bem folhada e e rija, confere a crocancia ideal e paladar agradável para acompanhar toda a nata.

Balcão do Marquês Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Eventos

Enóphilo Wine Fest Porto

14:54:00

A realiza-se no dia 17 de novembro, das 15 às 20h00, no Edifício da Alfândega do Porto, ocupando agora o espaço da Sala dos Despachantes, junto à entrada principal o Enóphilo Wine Fest Reune mais de 300 vinhos de 40 produtores, numa viagem pela excelência do nosso Portugal vínico.



Em paralelo ao evento realizam-se sempre provas especiais. E nada é deixado ao acaso para que cada uma das 25 pessoas, que pode participar em cada prova, se sinta única, especial e impressionada pelos fabulosos vinhos que irá provar. A terceira edição Enóphilo Wine Fest Porto vai brindar apaixonados por vinhos com três provas simplesmente fabulosas:

15h30: “Uma década de Blanc de Noirs da Kompassus”
Uma invulgar prova vertical de espumantes, que será conduzida pelo produtor, João Póvoa, um momento para provar uma década de vinhos e comprovar a qualidade e longevidade destes espumantes Blanc de Noirs, feitos com base na casta tinta emblemática da região da Bairrada: a Baga.

17h00: “Quinta do Regueiro: A evolução do Primitivo”
Celebram-se cinco colheitas desta referência de topo da Quinta do Regueiro, um pequeno produtor da sub-região de Monção e Melgaço, que é uma referência nos Alvarinhos. Uma prova vertical inédita, apresentada pelo produtor, Paulo Cerdeira Rodrigues, com todas as colheitas desde 2013, ano em que se iniciou a produção do Primitivo, até à apresentação, em primeira mão, da colheita de 2017. Um momento para apreciar a evolução destes vinhos e perceber não só o terroir, como as diferenças entre cada um dos anos.

18h30: “Czar, mais de 500 anos de história”
Uma rara oportunidade de provar colheitas antigas deste vinho único no Mundo: o Czar, um vinho nascido nos Açores, com cinco séculos de história. Será uma prova conduzida pelo produtor, Fortunato Garcia, que partilhará uma seleção de impressionantes colheitas deste vinho mítico.



Já estão disponíveis em www.ticketline.sapo.pt e nos locais habituais. O bilhete tem um custo de 10€ e as provas especiais 25€, sendo que os lugares são limitados, há ainda um “Pack Enóphilo”, para verdadeiros apaixonados, com tudo incluído.

Vinhos

Cap Wine Portugal - Grandes Escolhas - Vinhos & Sabores

13:06:00

A Cap Wine Portugal vai aproveitar o “palco” do evento vínico Grandes Escolhas - Vinhos & Sabores
2018 para apresentar a sua nova identidade. O evento realiza-se entre os dias 26 e 29 de Outubro na
FIL - Parque das Nações, em Lisboa.


Há nove anos que a Cap Wine Portugal “aprendeu” a contemplar o Douro, a respeitar a sua natureza
e a sua história. E apaixonou-se, claro. Uma paixão materializada na compra da Quinta Beira Douro e
da prestigiosa Quinta do Malhô,situadas na Ervedosa do Douro, na Sub-Região de Cima Corgo, outrora de François Lurton, um francês descendente de uma notável família de “vignerons”, produtora de vinhos desde o século XIX. Nestas propriedades nascem os vinhos Beira Douro Touriga Franca e Touriga Nacional, os Vinhas Velhas Quinta Beira Douro e Quinta do Malhô exclusivamente produzidos a partir de vinhas com idades que rondam os 80 anos; o vinho Quinta Beira Douro Dádiva, que resulta de uma criteriosa seleção de uvas das melhores parcelas das duas quintas e estagia 24 meses em ânforas de 150 litros; e ainda o Pilheiros, marca que desde logo surpreendeu e muito contribuiu para a internacionalização do Douro.


Hoje, nove anos volvidos, a Cap Wine Portugal prepara-se para lançar uma nova imagem, que aporta
valores como “Tradição, Renovação e Inovação, um equilibro perfeito entre um passado a honrar, um
presente a usufruir, um futuro a contemplar”, destaca André Tremblay, presidente da empresa.



O “palco” da apresentação da nova imagem vai ser o evento vínico Grandes Escolhas - Vinhos &
Sabores 2018, que se realiza entre os dias 26 e 29 de outubro na FIL - Parque das Nações, em Lisboa.
A Cap Wine deixa, assim, o convite a todos os apreciadores de vinhos para que visitem o stand 177.
Em apresentação e prova estarão as novas colheitas Beira Douro Touriga Franca e Touriga Nacional
2015, Beira Douro tinto Reserva 2015, Quinta Beira Douro tinto Vinhas Velhas 2014, Quinta do Malhô
tinto Vinhas Velhas 2013 e Quinta Beira Douro Dádiva tinto 2015. Bem como as colheitas antigas
Quinta do Malhô tinto 2007; Pilheiros tinto 2007 e Pilheiros tinto 2008.

Cultura

Wagyu (Kobe) - A vaca Japonesa

07:21:00

O Wagyu remota aos anos de 1800s, quando vários tipos de bovinos foram introduzidos no Japão, originando em cruzamentos com espécies japonesas, dando origem à Wagyu.
Origem da palavra Wagyu - Wagyu, traduzido na integra quer dizer “Vaca Japonesa”. 
“Wa-” significa Japonês ou estilo Japonês “-gyu” significa vaca ou gado). Daí “Wagyu” refere-se a todo o gado que é criado no Japão ou com o estilo Japonês.



O gado Wagyu é criado com imensos cuidados e regras restritas, para se conseguir a carne de qualidade que conhecemos nos dias de hoje. Alimentação especializada, tais como palha de arroz, grãos de soja, milho e cevada de qualidade superior. Por vezes cerveja e sake. Assim como tratamentos especiais como massagens de relaxamento, para tornar a carne mais tenra. 

A verdade sobre o bife Kobe!

Todo o bife Kobe é Wagyu, mas nem todo o Wagyu é Kobe.
Kobe é uma variedade de Wagyu.
A carne de Kobe é composta por uma variedade muito particular de Wagyu chamada Tajima-Gyu que é elevada a padrões rigorosos na província de Hyogo (A cidade capital de Hyogo é Kobe, daí o nome).


Na verdade apenas uma porção da carne Wagyu do Japão vem de Kobe e não é de longe a melhor qualidade de carne deste tipo de vaca. O Wagyu de MiYazaki, localizada na ilha de KYUSHU é reconhecida como a melhor qualidade de Wagyu produzida no Japão.



Especies de Wagyu 
No Japão destinguem-se, maioritariamente, 4 espécies de Wagyu :

Japanese Black (a espécie predominante, importada na sua maioria para EUA);
Japanese Brown (Conhecida nos EUA por Red Wagyu);
 Japanese Polled;
Japanese Shorthorn.
Como definir a qualidade do Wagyu?

O Japão, a principal referência deste tipo de carne, qualifica o bife em 4 características:

(1) Marmoreado
(2) cor e brilho da carne
(3) textura e firmeza da carne
(4) cor, brilho e qualidade da gordura

Marmoreado são pequenas manchas ou linhas que a carne apresenta ao longo desta.
A sua classificação varia de país para país, sendo o Japão, USA e Australia as grandes referências a nível Mundial.

Japão

Japanese Wagyu Kobe Marbling Grade Chart
No Japão a escala BMS (Beef Marbling Standard - Padrão de marmoreio de carne) vai de 3 a 12, onde 3 é o básico, mínimo de marmoreado que um bife deve ter e 12 em que o bife é praticamente branco, graças ao marmoreado.

Australia, é um dos maiores produtores de bife de wagyu e possui a sua própria escala. Esta vai de 3 a 9 cuja pontuação BMS é idêntica à japonesa, mas não tão minuciosa, possuindo menos graus de marmoreado.
USDA Meat Grades
Na América as categorias são divididas em apenas 3 níveis: Selecção, escolha e Ideal.


Eventos

Wine in Azores - 2018

13:27:00

O maior evento vínico das Ilhas portuguesas, comemora o 10º Aniversário e vai celebrar o vinho ao mais alto nível.
Vão ser três dias de copo na mão!


Wine in Azores é o maior evento empresarial e o foco de todas as atenções em São Miguel no mês de outubro, um trabalho contínuo, que este ano celebra 10º Aniversário com uma edição muito especial. O evento vínico realiza-se nos dias 19, 20 e 21, no Pavilhão de Exposições da Associação Agrícola de São Miguel, na Ribeira Grande.

Com mais de 2.000 vinhos em prova, 15 chef’s de cozinha reconhecidos.
Joe Best, Rui Martins, Rui Paula, António Loureiro, Renato Cunha, Paulo Mota e Francisco Gomes...
Mais de 2.000 vinhos em prova e contar com a 2ª edição do Wine in Azores Design Awards. A Gorgeous Azores, empresa organizadora, está de parabéns e assume através de Joaquim Coutinho Costa.



O evento vínico vai novamente integrar um concurso de design de rótulos de vinhos. O Wine in Azores Design Awards 2018 vai premiar os vinhos que mais surpreendam pela imagem global. Todos os vinhos, presentes no evento serão considerados em concurso e avaliados pelo júri, que nesta segunda edição é constituído por Leonor Almeida, Marco Valente, Maria Helena Duarte, Pedro Canto Brum e Victor Almeida.



www.wineinazores.com